Instagram

domingo, 6 de julho de 2008

metáforas

quem matamos para conseguir as riquezas desse mundo?

"...Era um pequeno conto meio soturno sobre um homem que encontra um cálice mágico e fica sabendo que, se chorar dentro dele, suas lágrimas vão se transformar em pérolas. Mas, embora tenha sido sempre muito pobre, ele era feliz e raramente chorava. Tratou então de encontrar meios de ficar triste para que as suas lágrimas pudessem fazer dele um homem rico. Quanto mais acumulava pérolas, mais ambicioso ficava. A história terminava com o homem sentado em uma montanha de pérolas, segurando uma faca na mão, chorando inconsolável dentro do cálice e tendo nos braços o cadáver da esposa que tanto amava.

... Sacudi Hassan, para acordá-lo, e perguntei se queria ouvir uma história.
Ele esfregou os olhos, sonolento, e se espreguiçou.
- Agora? Que horas são?
- Azar da hora! Essa é uma história especial. Fui eu mesmo que escrevi.
- Então tenho que ouvi-la - disse ele já empurrando o cobertor para se levantar.
... Quando li a última frase, ele fez com as mãos o gesto do aplauso sem som.
- Mashallah, Amir agha. Bravo! - disse ele radiante.
- Gostou? - indaguei eu, esperando sentir o sabor, e como era doce, da apreciação positiva.
- Algum dia, Inshallah, você vai ser um grande escritor, e gente do mundo todo vai ler suas histórias... Mas posso perguntar uma coisa sobre a história? - indagou envergonhado.
- Claro.
- Bem... o que eu queria perguntar é por que o homem matou a esposa. Na verdade, por que ele precisava estar triste para derramar lágrimas? Será que não podia simplesmente cheirar uma cebola?".

HOSSEINI, Khaled. O caçador de pipas; tradução Maria Helena Rouanet. RJ. Nova Fronteira: 2005. pág 39 e 40.

Nenhum comentário:

Postar um comentário