Instagram

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Eu sou o Thiago, irmão do Felipe

"Sinopse" do filme Mutum (2007, Brasil, Sandra Kogut).

Ele tinha um jeito de quem já sabia disso tudo, de quem via além, por detrás das poeiras. A mãe, zelosa, o amava mesmo assim, até tanto quanto tinha estima pelos outros quatro. Já o pai, se irritava rápido e muito. Mas é que aqueles olhos embaçados e verdes não cansavam de correr, pelas cenas, pelos chãos, pelos céus, como se fotografassem cada momento para uma futura análise. Prestava atenção na maçaneta que girava, nos pingos da torneira mal fechada, nas folhas marrons furadas que o vento levantava e derrubava no ar, nas formigas cabeçudas que subiam os troncos. Quase não falava, o que gostava era de conversar e rir com seu irmão-melhor-amigo. E ter ficado só depois de um tempo foi doído, pois é angustiante não ter com quer dividir os planos de futuro, os medos dos pesadelos, a cama de solteiro, as incongruências dos adultos. Mas aos poucos as coisas vão ficando nítidas.

Foto: Divulgação.

3 comentários:

  1. Fui catar o texto que tu falou.
    E é bem bacana mesmo. "São, na sua extrema juventude, a coisa mais antiga que há no parque", muito bom, assim como o final. Sou muito fã do Vinicius, mas não conhecia esse, valeu a dica.
    =)

    ResponderExcluir
  2. É triste quando de alguma forma, laços tão fortes sejam cortados.

    ResponderExcluir