Instagram

sábado, 24 de outubro de 2009

Aos que sabem das horas

Quando vejo pessoas que sabem viver com o tempo faço silêncio, por respeito. Para elas não há disputas ou correrias, não há prazo de validade ou peso na consciência. O tempo torna-se apenas o tempo, seguido de prosas, pequenas e boas alegrias, como o gosto do pão quentinho com manteiga derretida ou o barulho dos grilos misturado ao canto dos pássaros no quintal. As horas são música, o sol da tarde é consolo e o anoitecer, despedida, mas logo um reencontro. Nesta semana conheci o Seu Osvaldo. Ele sabe dessas coisas, eu sei que ele sabe.


Foto minha.

2 comentários:

  1. Eu trabalho num jornal cheio de pessoas que sabem das horas. Esses dias mesmo estava numa rodinha de conversa com duas delas. Rodinhas, dessas, em que é muito melhor a gente ficar só ouvindo. Pra não desperdiçar nada.
    Uma pena só, ou melhor, um desencontro do tempo, foi eu não encontrar mais o Mario Quintana lá. O poetinha trabalhou até a morte no mesmo lugar em que eu estou hoje...

    beijo

    ResponderExcluir