Instagram

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Dans la rue

Uma senhora de lenço amarrado na cabeça, meia calça cor de pele, saia e blusa vermelhas e sacola plástica na mão descia a rua em cadência. Lentamente seus sapatos gastos e pretos formavam os passos, num esforço para manter a velocidade média baixa. Ao seu redor, o tempo se espreguiçava e lhe desviava o olhar. Imune, ela estava contente, há mais de séculos voltando para casa. Logo chega e quando chegar ela vai fazer um bolo salgado de fubá na antiga panela de ferro.


3 comentários:

  1. Poesia em Guarapuava, taí uma coisa que eu não me esforcei em ver.

    Belo texto, Scheyla.

    ResponderExcluir
  2. Alguns de seus textos so verdadeiros retratos do cotidiano, mto legal.

    ResponderExcluir
  3. O tempo não dá bola para algumas pessoas. Que não estão nem aí para isso..

    ResponderExcluir