Instagram

domingo, 20 de junho de 2010

Para um roteiro de Amor

Muito tempo depois, ela andava quase cambaleando, com as sacolas do mercado, uma em cada mão. O peso estava mal dividido, por isso o ombro direito doía mais. Observou por um instante a sombra monstruosa de si mesma refletida nos paralelepípedos irregulares e pensou, mesmo sem querer, enquanto atravessava para o lado esquerdo da rua, “que bom se ele estivesse junto para ajudar a carregar isso aqui”.

6 comentários:

  1. quando sozinha, oq eu mais sinto falta é alguém pra me ajudar com as sacolas do mercado. acho que é uma metáfora. no fundo, quero alguém que divida comigo os pesos da vida...

    ResponderExcluir
  2. Talvez ela nem pensasse isso se os pesos estivessem bem divididos.
    =*

    ResponderExcluir
  3. Certamente o atravessar sozinho as "ruas da vida" nos deixam sempre ou as vezes muito inseguros.

    ResponderExcluir
  4. lembrei da dona Maria naquele dia das filmagens.
    ah, o peterzinho tá ótimo.
    mega lindão.

    ResponderExcluir
  5. Pensou "sem querer querendo"
    Assim que (re)começa...

    ResponderExcluir
  6. Difícil encontrar alguém que não sentiu o mesmo que ela.

    ResponderExcluir