Instagram

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Homem Sem Nome que Falou Comigo

Ele era um típico andarilho
pé no chinelo de dedo encardido
revelando seu estilo bem maltrapilho
na mochila, as anotações de uma vida
um monte de coisa pra contar
sem ninguém pra ouvir
sem terra, sem teto e sem alguns dentes
apenas um pobre diabo a quem as pessoas desviam
ou mentem
ele falou sobre trens, temperaturas, capitanias hereditárias, Tocantins
"desculpa eu tomar o seu tempo, é que tenho um monte de história
e um dia chego lá", disse,
sumindo

Um comentário:

  1. E esses tipos são os que mais têm histórias pra contar. Várias delas boas, aliás

    beijos

    ResponderExcluir