Instagram

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Amigo, eu me desesperava...

"Era feito aquela gente honesta, boa e comovida, que tem no fim da tarde a sensação de missão cumprida. (Mas) o passado é uma roupa que não nos serve mais." Belchior
Ela perguntou:
- A gente não precisa fazer o que não quer, né pai?
- Não. Não precisa - respondeu, ocupado, sem nem prestar atenção ao que a filha questionava.
Com o tempo ela percebeu que precisava sim, fazer o que não queria, falar com quem não gostava e sorrir para manter a ordem. Quando criança nada disso importava, era mais fácil. Se não gostava fazia careta, se queria ir embora, chorava. Mas agora, na lira dos vinte anos, não pode mais agir como outrora. Depois de manter as aparências ela fica mal. Pensa: "Por que fiz isso?". É estranho não encontrar respostas. Ela queria ser mais sincera, espontânea, feliz. Mas é politicamente incorreto ser natural, aqui, no mundo artificial.
"She walks along the edge of where the ocean meets the land, just like she's walking on a wire in the circus" Round Here - Counting Crows.

Nenhum comentário:

Postar um comentário