jardins

Definitivamente, gosto de jardins. Grandes e espaçosos, ou minúsculos; o que importa é ter florzinhas de todos os tamanhos, cores, espécies, e uma árvore estilo sábia ao meio. Brincos de princesa são as minhas prediletas, e as orquídeas também. Junta-se a tudo isso uma brisa suave para embalar as plantas para os lados de lá e de cá, numa dança que não tem hora para parar. Eu poderia ficar tempos observando um jardim desses.
O mais interessante daquele, em especial, era que sua senhora combinava com a paisagem. Usava seu vestido estampado com... flores, ao fundo estava sua casinha toda colorida e bem alicerçada. Seus cabelos branquinhos, presos da mesma maneira há anos, e um ar de leveza na vida. Num compasso ritmado ela regava as suas companheiras, num ritual quase sagrado. E toda a beleza que pode existir estava naqueles poucos metros quadrados, ali, nos fundos de uma das casinhas de um bairro qualquer.

Comentários

  1. Eu também gosto de jardins...
    Dizem as más línguas que jasmins são as flores de morte, no entanto, em minha humilde e singela opinião são as mais belas e mais vivas!!
    Viva as jasmins!
    E uma rosa aos mortos então~

    ResponderExcluir
  2. Definitivamente, gosta de velhinhos. Sim? :)
    Sabe que precisei entrar aqui pra saber o endereço do meu blog? Vou arrumá-lo, ê!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas